segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Enquanto alguns se perdem em denuncismo anônimo...

.
...nossa riquezas naturais, nossa gente e nossa cidade caminham pra se tornar o subúrbio do subúrbio, a "periferia" da baixada, uma Japeri sem trem, com todo respeito ao povo que vive nestes mal tratados lugares.
.
Nossos "líderes" são tão tolos que acham que a solução é trazer fábrica catinguenta pra Valença, quando a solução é a Educação. Pro corpo e pra alma!
.
Enquanto isso, a gente vai vendo a nossa Universidade definhar (por motivos q a cidade está descabelada de saber!), nossos herois morrerem (Kareca, Fabio L. ou qq menino(a) q se mata por não ter mais esperança aqui) isso tudo narrado pelos jornais que mostram (e lucram sozinhos) com a sujeira e a podridão e os acordos espúrios de todos os lados políticos.
.
Mas como sem esperança não há vida, inda podemos desfrutar - tomara q não como um requiem - da performaces que alguns ativistas culturais "revoltados" da cidade fizeram sabádo passado na Rua dos Mineiros.
.
Pela educação que lute pela liberdade que todos os santos deem força a estes(as) corajosos!
.

Rede Flumineira


Fonte: Orkut.

11 comentários:

Anônimo disse...

Penso que o ativista pensador e megalomaníaco social Libório, ao intitular-se o arauto da educação e da cultura, deveria antes de tudo aprender a escrever.
Isto significa coerência textual, pontuação, e concordância verbal.
"mau tratados lugares" é de doer os ouvidos.
Maltratado: danificado pelo mau uso; estragado, gasto.

Samir Resende disse...

Ao professor pasquale anonimo:

Não foi o liborio q errou, foi eu. Obrigado pela correção. Ah, e enfia esta empafia erudita no nariz. cordialmente.

Marcelo Araujo disse...

Não fosse a empáfia de vocês, com certeza não haveria a minha.
Na realidade a ortografia não é o mais importante para mim...
E enfie a sua arrogância, cordialmente, pelas fossas nasais.

Mulher Atuante disse...

É um POBREma típico de quem não tem nada a dizer ou acrescentar e que com nada pode colaborar se prender a errinhos idiotas, que não desmerecem o conteúdo do que está escrito. Ora, faça-me um favor!!!

Samir Resende disse...

Pois é, mulher-atuante,

maluco vem aqui, "descascando" em cima de "concodância" e "pontuação", não se digna a comentar o conteúdo e ainda chama covarde e anonimamente os outros de "megalômaniaco" e quer falar de empáfia?? Fala sério!

Se não estiver afim de contribuir com o bom debate vai ler a Veja, que vomita jornalixo nos incautos. Ou então vai chupar um prego até virar parafuso. cordialmente.

Anônimo disse...

Samir, vc escreve mal pra "burro"! Estudemos mais......

Samir Resende disse...

Não, obrigado. Prefiro sexo.

Anônimo disse...

Samir,te conheço pacas.mas prefiro o anonimato para evitar exposições.Leia os textos acima e reflita sobre esse blog,que poderia ser bem mais maneiro.Q pena e que lixo.Um forte abraço irmão.

Anônimo disse...

Não entendo, poxa, vocês dissem para debater e agora fica revidando "ofensas"! Cadê o debate? Se é para ficar debatendo nesse nível, por que publicam??? Valha meu Deus! Samir, toma jeito menino......tem que amadurecer e aprender a receber críticas! Não pode é ficar baixando o nível...

Mulher Atuante disse...

Acho que o fundamental aqui é entender que não vale a pena deixar os erros de português, ou digitação, se sobreporem ao debate do conteúdo. Isso irrita até a quem não foi o autor do texto, como é o meu caso. Não dá pra ficar buscando razões superficiais para debater e deixar o que é importante de lado, pessoal! A nossa cidade está abandonada em vários aspectos, mas a questão da Cultura, para Valença é muito importante, pois fortalece a identidade do local, tendo em vista um possível turismo (que em um lugar feio e com os atrativos culturais abandonados não acontece, concordam?). Entendendo também nossas características e vocações culturais diversas, podemos até buscar saídas viáveis para o tão sonhado desenvolvimento... Agora acima de tudo precisamos unir as nossas diferenças, e não deixar que elas pulverizem nossa força. O Libório não é megalomaníaco, meus caros... É sim um cara que estudou com bastante profundidade a Cultura do município e sabe a força que ela pode ter se valorizada. Nós é que nos contentamos com pouco. Infelizmente ele fez parte de um governo confuso, não foi apoiado em seu plano de gestão de cultura para Valença e saiu. Isso não desmerece nada do que possa ainda fazer enquanto cidadão,colaborador e amigo da cidade. Vamos refletir e colocar aqui o que cada um tem de melhor!

Anônimo disse...

O centro do debate é o erro de português? Ninguém pensa assim a respeito do Lula não é verdade?
Numa cidade em que os salvadores da pátria são os Piccianis,os Andrés,os Vicentes, a choldra...É importante que tenhamos anti-heróis,...