quarta-feira, 12 de novembro de 2008

[JUSTIÇA] - "Seria cômico se não fosse trágico!"


.
Três anos, seis meses e quinze dias de prisão. É a pena que pode pegar o algoz de Daniel Dantas, o delegado Protógenes Queiroz, se condenado for pelos crimes que a Polícia Federal pretende indiciá-lo: usurpação de função pública, quebra de sigilo funcional, desobediência, prevaricação e interceptação telefônica e telemática sem autorização judicial. A PF pretende indiciar Protógenes na semana seguinte àquela que o Supremo Tribunal Federal decidiu extinguir definitivamente a prisão temporária do banqueiro dono do Opportunity.

- Isso é um absurdo. Tiraram o foco do Daniel Dantas para o Protógenes - diz, incomodado, o ex-ministro da Justiça Fernando Lyra.

Para ele, não há dúvidas que o poder "político e econômico" de Daniel Dantas está permitindo a "inversão de valores" que se vê na decorrência da Operação Satiagraha - que prendeu, além do banqueiro, em julho, o ex-prefeito paulistano Celso Pitta e o investidor Naji Nahas. Os intestinos do Brasil continuam em funcionamento.

Lyra eleva o tom de suas críticas. Leva-as ao Supremo Tribunal Federal, que ratificou as decisões do presidente do órgão, ministro Gilmar Mendes, e manteve a liberdade a Dantas, acusado de formação de quadrilha, gestão fraudulenta, evasão de divisas, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal, entre outros:

- A posição do ministro Gilmar Mendes e de alguns membros do Supremo Tribunal Federal dão um sintoma de parcialidade muito forte. E quem está de fora, como eu, observando, tem a impressão, francamente, que o Supremo Tribunal Federal é mais advogado de defesa de Daniel Dantas do que o próprio advogado dele.

Leia os principais trechos da entrevista com o ex-ministro da Justiça:
Terra Magazine - O que o senhor acha dessa possibilidade de indiciarem o delegado Protógenes Queiroz?
Fernando Lyra - A causa fundamental de todo esse processo não está sendo apurada, que é o Daniel Dantas. Porque tudo isso aí decorre da prisão de um homem importante no contexto político e econômico do processo. E essa divisão da Polícia Federal tinha que ser resolvida internamente e não publicamente.

Até porque são órgãos de inteligência...
- Sim. E tem mais: a posição do ministro Gilmar Mendes e de alguns membros do Supremo Tribunal Federal dão um sintoma de parcialidade muito forte. E quem está de fora, como eu, observando, tem a impressão, francamente, que o Supremo Tribunal Federal é mais advogado de defesa de Daniel Dantas do que o próprio advogado dele.

O senhor enxerga uma certa inversão de valores no fato de o delegado estar próximo de ser indiciado?
- Claro. Isso é um absurdo. Tiraram o foco do Daniel Dantas para o Protógenes.

Isso é um caminho aberto para que a corrupção continue no Brasil? Digo: intimida os delegados que apuram esses crimes?
- Eu acho, eu acho. Isso aí é uma forma de inclusive desestabilizar a posição excelente da Polícia Federal, que tem um trabalho extraordinário.

Mas se houve excessos, por parte do delegado Protógenes ou qualquer outro policial, também devem ser investigados.
- Exatamente. Deve ser investigado, mas não com a dimensão que está sendo dada. Porque só está desse jeito porque é o Daniel Dantas. Se fosse outra, não teria nada disso.

E a postura do ministro Tarso Genro, está adequada diante disso tudo? Afinal, ele é o chefe superior da Polícia Federal.
- O grande problema é que a divisão interna da Polícia Federal ser explorada publicamente é muito ruim. O ministro Tarso Genro deveria tomar uma posição para evitar essa polêmica. Porque isso enfraquece a Polícia Federal, não incentiva a atuação fantástica de muitos anos, que é um motivo de orgulho para todos nós.

Raphael Prado
Portal Terra

13 comentários:

fael disse...

Muito importante termos a noção disso que foi colocado no texto. O STF tá agindo de uma forma tão parcial neste caso que cabe uma investigação da relação de Gilmar Mendes com O Daniel Dantas.

Anônimo disse...

É o "Comando Delta", manééé!!!

http://odia.terra.com.br/rio/htm/saldo_da_operacao_em_favelas_da_zona_sul_e_de_quatro_bandidos_mortos_212505.asp

Jornal O DIA de 12/11/2008 19:17:00
Saldo da operação em favelas da Zona Sul é de quatro bandidos mortos

Três policiais ficaram feridos e seis pessoas foram presas

Anônimo disse...

O racha na polícia federal é o racha do "Comando Delta" que controla esse país e no RJ tem uma das maiores máquinas assassinas do planeta. É só lembrar que morre mais brasileiro nos morros cariocas do que em ditas "guerras" por aí.

Luciane Barbosa disse...

Porra Samir.. que merda de foto é essa?

francamente...

Samir Resende disse...

Uai, eu só achei o desenho bonito (e irônico)

Desculpe se ofendi as companheiras, não foi essa a intenção

Retirei a foto da moça, pois já basta o sexismo exagerado que "abunda" na sociedade. Uma pena, pois eu eu REALMENTE achei o trabalho bonito.

Prometo não mais abusar deste expediente

Cordialmente!

ps: carnaval pode? :)

aquele que ama a arte disse...

Pô aquela foto tava muito mais maneira. A justiça não é só cega, ela é uma mulher tb.

O mais interessante na foto é que o desenho representativo da justiça se deu no seio de uma mulher. Porque assim como o seio é o meio pelo qual se dá a alimentação da vida que nasce, a justiça é o meio necessário para que nós tenhamos uma vida digna. Afinal, sem justiça (em todos os sentidos) não há vida, mas "subvida".

Me desculpe a companheira fenista, mas aquela foto é pura arte.

Por favor Samir, tire essa foto ridícula destes nobres e volte a nos contemplar com a beleza da arte.

Luciane Barbosa disse...

retiro o que disse.. quer colocar coloca... mas coloquem tudo! não deixem nada de fora.. e lembrem-se um tapinha nem dói mesmo.. dependendo do entorpecente tá tranquilo..

vá lá.. retiro!

Luciane Barbosa disse...

Sabe o que é.. as pessoas postam coisas.. fazem discussões legais, interessantes.. e..


e nada!

Daí eu perdi a paciencia...

aquele que ama a arte disse...

Não perca a paciência minha cara, eu entendo seu receio, mas nós temos que ter um pouco de cuidado em rejeitar a imagem da nudez feminina.

Existe a nudez feminina pura e simples, que serve para se apresentar como um objeto para o masculino e a outra, aquela que apresenta a nudez feminina para mostrar a beleza máxima da natureza humana.

A mulher, infelizmente (ou felizente), é a representação viva da beleza humana (o homem não pode representar esta)e, por isso, da natureza. Por isso ela está sempre a mercê deste uso indiscriminado do seu corpo nas imagens.

De fato, precisamos ter cuidado, pois é um grande risco que corremos, com certeza; mas vale a pena.

Anônimo disse...

Qualé Samir, volta com a foto aí. Agora tá todo mundo pedindo.

Voltá, voltá, voltá...

Samir Resende disse...

Não vou voltar com a foto, acho que este não é o tema do debate. Luciane tem razão: são pequenos atos somados que perpetuam o preconceito, o sexismo e outros, tipo aquelas piadinhas racistas.

Não sou politicamente correto, mas esse é um blogue coletivo, vou deixar pra fazer minhas gracinhas no dia que eu criar um blogue só pra mim e dominar o mundo hauhauhauha

Anônimo disse...

Então ponha uma foto que tenha alguma coisa a ver com o tema.

Luciane Barbosa disse...

Realmente essa foto do império não é das melhores. A foto da mulher com a justiça nos seios realmente é uma arte, mas o caontexto, na minha opinião criava uma relação para além da nudez da mulher. Por mais que não usemos a foto para propaganda e aumento da venda (até porque não vendemos nada, eu me senti incomodada, porque a carna mais barata é a da mulher, ou seja, da mulher negra. E convenhamos não existe essa justiça que brote do seio de uma mulher numa sociedade patriarcal. Como mostra a última foto - que é do império, mas foi dessa forma que a nossa república foi forjada, num contrato social onde o povo não assinou nada. Enfim, peço desculpas pela forma em que eu me referi a foto e ao Samir. Não estava em dia muito bom (como se isso fosse desculpas, mas as vezes acontece) e fui grosseira com o samir e com o blog que é coletivo, portanto fui grosseira até comigo mesma que sou ocupante diária.

Para finalizar, gostaria de lembrar a imagem da mulher com o seio nu na arte utilizada para retratar a Revolução Francesa, o fim de um regime e o início da democracia (a liberdade guiando o povo, a imagem de uma deusa grega, mas que neste momento o artista revolucionou a própria arte no óleo sobre tela: http://pt.wikipedia.org/wiki/Revolu%C3%A7%C3%A3o_Francesa)

Boa semana!