terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

CEFET em Valença. Será que agora vai??

Segunda-feira, 01 de fevereiro de 2010 - 15:24 Nesta segunda feira, 1º de fevereiro, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, inaugura, de forma simultânea, 78 unidades federais de educação profissional. Todas as regiões do país serão contempladas. Com as 63 escolas entregues desde o início do governo, ocorre a duplicação do número de unidades da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. A cerimônia será realizada no Brasília Alvorada Hotel, em Brasília, e transmitida para todo o país pelas emissoras TVMEC e NBR, a partir das 17h.

As novas escolas resultam da política de expansão da rede federal, implantada em 2005. Outras 99 estão em obras e devem ficar prontas até o fim do ano. O número total de escolas de educação profissional chegará, então, a 380, com mais de 500 mil vagas. Até 2002, a rede contava com 140 escolas. Os investimentos ultrapassam a casa de R$ 1,1 bilhão.

Rio de Janeiro - Oito escolas de educação profissional serão inauguradas no Rio de Janeiro nesta segunda-feira, dia 1º. A implantação das unidades de Realengo, São Gonçalo, Arraial do Cabo, Engenheiro Paulo de Frontain, Quissamã, Itaperuna, Valença e Itaguaí, exigiu investimentos de mais de R$ 9,5 milhões. Hoje, elas atendem 2.830 estudantes, mas esse número deve chegar a 9,6 mil alunos.

Outras nove escolas já foram construídas nos municípios de Guarús, Cabo Frio, Nova Iguaçu, Nova Friburgo, Petrópolis, Paracambi, Duque de Caxias, Volta Redonda, e no bairro de Maria da Graça. Há no estado dois institutos federais, com 21 campi no total. Além dessas unidades, há ainda o Centro Federal de Educação Profissional e Tecnológica (Cefet) e o colégio técnico da Universidade Federal do Rio de Janeiro. De todas essas escolas, 17 resultam da expansão da rede federal.

Cada nova escola tem investimentos de cerca de R$ 5 milhões em infraestrutura, mobiliário e equipamentos e deve contratar, por concurso público, 60 professores e 40 técnicos administrativos. Até o fim do ano, o número de escolas federais de educação profissional sairá de oito em 2005 para um total de 25.

Fonte: Portal do MEC

4 comentários:

Samir Resende disse...

enquanto isso, na FAA...

POST RETIRADO DO ORKUT:

"Ontem, fiquei sabendo de uma fato que me desagradou bastante, a FAA não conseguiu abrir turma para o curso de Direito no turno da manhã, mas não por que o MEC "barrou", como é o caso da Medicina, e sim por que não teve calouros suficientes para formar uma turma.
Uma fundação de tradição, onde já se formaram excelentes profissionais e cidadãos, chegar a este ponto, não estou atacando nenhuma administração, só estou dando adeus à instituição, pois sem turmas de Medicina e Direito, a decandência será cada vez pior.
Uma pena, ainda bem que os outros cursos ainda estão se mantendo firmes, e tomara que consigam se manter por mais tempo, pois se não conseguirem, peço ao último que sair para apagar as luzes, pois isto daqui virará cidade fantasma.

FAA - ۞ 1965 - 2010 †
Descanse em paz."

Anônimo disse...

Tamo vendo a afundação da fundação e fazemo o quê?

Anônimo disse...

Com as cabeças pensantes que estão lá, realmente estaremos perto do fim.

Luciana Dias

Anônimo disse...

quanto a faculdade de medicina,creio que o iteresse e mante-la fechada,pois 1 hospital ambulatorial,e publico e notorio mais lucrativo que uma faculdade.Detalhes e sem inspeçoes .Dizem que uniu o escola ao geral.Sera fato?