quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Cedae passa a cuidar da água em Valença*

* Do diário do Vale On Line AQUI

Prefeito afirma que intenção é evitar que concessão seja dada à iniciativa privada

O prefeito de Valença, Vicente Guedes (PSC), antecipou ontem ao DIÁRIO DO VALE que, embora a prefeitura ainda esteja acertando os detalhes, a administração dos serviços de água da cidade passará a ser feita pela Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae).

Segundo o prefeito, a empresa que atualmente presta o serviço na cidade é privada e seu contrato com o município termina no dia seis de fevereiro, o que permitirá que a prefeitura firme uma nova parceria com a estatal.

- O município não tem como custear o serviço de água do ponto de vista orçamentário, além disso, o pensamento da cidade e meu, enquanto prefeito, é que não devemos entregar a administração de um serviço como este à iniciativa privada. Por isso, optamos pela Cedae, que é do Estado - explicou.

Além de ser estatal, Guedes afirmou que a escolha pela Cedae se deveu ao fato da experiência vista em outros municípios que são administrados pela companhia. “Cidades como Piraí, Vassouras e Miguel Pereira já têm seus serviços sob os cuidados da Cedae e tem dado certo. Esse fato, também nos motivou na escolha”, disse.

O prefeito afirmou que as negociações com a companhia devem ocorrer ao longo de toda essa semana e, segundo ele, ao que tudo indica, pelo menos nos primeiros meses, as tarifas do serviço não serão alteradas até que termine o período de transição e que toda a cidade passe a ser atendida.

Estatal terá de investir cerca de R$ 25 milhões na cidade
Além de garantir o atendimento a toda à cidade, outra incumbência da Cedae será investir em melhorias no serviço. O acordo feito com a prefeitura, até então, será de que só nos primeiros meses, a Companhia terá de investir cerca de R$ 5 milhões no serviço prestado à cidade e mais R$ 20 milhões no decorrer do convênio. Este recurso, segundo Guedes, já teria finalidade estipulada.

- As primeiras incumbências são a construção da estação de tratamento de água no distrito de Conservatória, que é um local turístico e não pode mais esperar essa intervenção, além da garantia de melhor atendimento em locais que possuem constantes falta d‘água. A exemplo do Vale Verde, Canteiro e Cambota - afirmou.

A prefeitura garantiu que já no dia oito de fevereiro o novo contrato será assinado entre o município e a estatal.

7 comentários:

Carlos Henrique disse...

O mais estranho é que o pessoal que vivia metendo pau no último governo por conta do problema da escolha de quem teria a gestão da água, agora está às mil maravilhas com o governo (inclusive apoiaram a candidatura do VG). Agora no governo, esse negócio de discutir com a sociedade perde o sentido. Os interesses deles já estão sendo alcançados.

Vitória disse...

A clara Pentagna, por exemplo, é secretária hoje. Como diz o ditado, você só conehce uma pessoa quando dá poder a ela. Aí aparece a verdadeira face.

Theo disse...

Menos mal.As 2 últimas terceirizações forma muito "nebulosas".Em Vassouras o serviço prestado pela CEDAE até que funciona de forma razoável.Tem tudo para dar certo, apesar de achar que uma autarquia municipal seria o mais adequado.Só tomara que o contrato não seja apenas de 4 anos.Se assim for a CEDAE não fará grandes investimentos pois não terá tempo hábil para recuperá-los.Vamos esperar os detalhes.

MARCIO DO COMAM-VA disse...

NÃO APOIEI A CANDIDATURA VG,NÃO TENHO COMPROMISSO COM TAL GOVERNO.VAMOS LUTAR EM PROL DA POPULAÇÃO,CEDAE NÃO !

Anônimo disse...

Fala Márcio blz
Todos nos sabemos que vc não tem nenhum tipo de compromisso com o atual Governo.
O seu compromisso $$$$$$$$$$$ é com o pessoal da ALERJ né!!!!!!!!!!!!!!

garcia disse...

"CEDAE" em valença ainda não aconteceu formalmente, até a presente data, o que impede da terceirizada da CEDAE fazer qualquer tipo de investimento ou risco já que o Contrato ainda está em discessão.
Exemplo da falta de certeza em ser a empresa que tomará conta das aguas de valença está na incapacidade de pagar a divida, deixada pela cia anterior, junto ao Guilherme do Araras referente a 3 meses de utilização do poço artesiano que era utilizado para aumentar o volume de agua para o Canteiro. O Guilherme não quer nem receber o atrasado mas condiciona a ligação de seu poço à rede à assinatura de um contrato.

pernes disse...

Infdelizmente, pela primeira vez em minha vida, me envolvi em uma campanha política na tentativa de mudar o monopólio existente na cidade (Valença) de décadas o que resultou em um travamento em nosso progresso. Pois bem,na esperança de uma mudança para melhorar este quadro político, mergulhei de corpo ealma na campanha pról VG. Infelizmente não aconteceu o que eu e muitos Vslencianos esperavamos.Para acabar com a esperança de um governo voltado para o povo, O Sr VG, coloca a CEDAE GUELA ABAIXO de todos nos. Sou plenamente a favor destes verviços desde que seja feito de uma forma racional. O que estão fazendo ´é uma covardia com a população. estãao criando um PARADÍGMA e o povo desaavidao não atentou para isto.