quinta-feira, 9 de julho de 2009

Novo Enem

O novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cujas inscrições foram abertas no dia 15 de junho e vão até dia 17 de julho, vem com a proposta de centralizar e reformular o método de avaliação dos estudantes do Ensino Médio e o ingresso no Ensino Superior. Agora serão quatro áreas de conhecimento a serem avaliadas: Ciências da Natureza e suas tecnologias; Ciências Humanas e suas tecnologias; Linguagens, Códigos e suas tecnologias; e Matemática e suas tecnologias; além de uma redação dissertativo-argumentativa.

Serão ao todo 180 questões, que vão ser aplicadas em dois dias de prova: sábado e domingo, dias 3 e 4 de outubro. No primeiro dia a prova tem 90 questões a serem resolvidas em quatro horas e meia, isto é, uma média de 3 minutos por questão. No segundo dia o exame terá uma hora a mais de duração, e serão aplicadas duas provas objetivas e a redação.

Outra novidade é que a nota do ENEM poderá ser usada para certificação, isto é, obtendo a média mínima o cidadão maior de 18 anos pode obter seu diploma de conclusão do Ensino Médio. As questões terão diversos níveis de dificuldade e o peso será proporcional ao nível, ou seja, questões mais difíceis valerão mais pontos. O aluno pode se inscrever com a nota do ENEM para até cinco faculdades diferentes. É importante que o candidato visite os sites das universidades e leia os Editais para saber quais delas aderiram ao novo exame.

As inscrições podem ser feitas somente pela internet, no site do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - www.enem.inep.gov.br), onde também podem ser encontradas mais informações sobre a prova. São isentos de taxa os alunos das escolas públicas, e para os estudantes da rede privada a inscrição custa 35 reais.

No Estado do Rio de Janeiro, aderiram ao novo sistema de vestibular a UFF (Universidade Federal Fluminense), que a partir de 2010 usará a nota do Enem para compor parte da nota da primeira fase; a UniRio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), que já neste ano vai aproveitar a nota no processo seletivo; a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), que adotará o exame como primeira fase do vestibular e a UFRRJ (Universidade Federal Rural do Estado do Rio de Janeiro), que abrirá vagas para o ingresso com a nota única da prova.

A questão não se trata mais de ser contra ou a favor do novo sistema do Enem, já que a humanização do sistema de vestibular é realmente necessária e se faz urgente. Porém, é preciso que as decisões sejam tomadas de forma coerente, já que mais uma vez houve grandes mudanças sem que fossem consultados os principais interessados, isto é, os vestibulandos. É óbvio que uma prova longa e cansativa, com um tempo ínfimo para a resolução de cada questão não cumprirá o objetivo de avaliar os conteúdos assimilados pelos alunos ao decorrer de todo o Ensino Médio. É mais provável que sejam aferidas a resistência física e psicológica dos alunos, a qual, independentemente do resultado, é incapaz de medir a qualidade do ensino brasileiro.

Laila Natal, estudante do Ensino Médio do Colégio Sagrado Coração de Jesus
Texto originalmente publicado na edição nº 37 do VQ

6 comentários:

Felipe disse...

Permita-me discordar com parte do texto.
Não há coisa mais humana, dentro da educação, que a competição e seleção de alunos para as universidades. O ENEM em sua nova estrutura deixa claramente de medir a qualidade de ensino e se torna um grande vestibular nacional há muito tempo cogitado entre as lideranças estudantis. Como todo vestibular, além do conhecimento, a prova testará, sem dúvida, os aspectos emocionais, entre eles a capacidade de reação em situações de estresse. Porque isso?
A formação universitária prepara o aluno para uma parte do mercado de trabalho que competitiva ao extremo, e para a produção de conhecimento. Em suma, quem "comanda" o vestibular é o mercado e suas necessidades. E é assim, seja no capitalismo seja no socialismo.

Unknown soldier disse...

Sempre acompanhei o trabalho de vocês e sempre senti falta de uma adolescente no elenco. É sempre bom um sopro de primavera para equilibrar. Vocês já estão ficando velhos...
A menina Laila é apenas uma participação especial ou é uma nova flor do Valença em Questão?

EDgar disse...

Filhotes...
Esse novo enem ai, sei la, nao concordo nem discordo...concordo com a laila e com o felipe... mas uma cosia eh fato..rapaziada precisa estar preparada de verdade e psicologicamente legal....vamos ver oq vai sair dai

Anônimo disse...

Será que a Laila é mais uma flor dentro da primavera do VQ? Com a palavra Laila...

Laila disse...

Por enquanto sou apenas uma participação especial...

Felipe, realmente é um argumento válido em relação ao simples ingresso na universidade. Porém, ao utilizar tal prova como parâmetro avaliativo para a educação brasileira, a coisa muda de figura.

Felipe disse...

Esse é o problema, Laila. O ENEM em sua nova configuração deixa de ser um instrumento de avaliação do ensino médio brasileiro e se torna um vestibular nacional. Aliás é o que o Conselho nacional de Educação colocou na ata de aprovação do novo ENEM.