quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Manifestação de universitários contra Chávez deixam 52 feridos e 35 detidos


Estudantes foram às ruas para rejeitar a violação da autonomia universitária.


Um protesto de estudantes universitários contra o presidente venezuelano, Hugo Chávez, deixou 52 feridos e 35 detidos nesta segunda-feira (5) na cidade de San Cristóbal, informou o canal de notícias Globovisión.
O líder estudantil Yon Goicoechea informou por telefone que mais de 35 estudantes da Universidade de Táchira estão presos no comando local da polícia.
Em meio aos protestos contra a reforma constitucional promovida por Chávez, os estudantes foram às ruas para rejeitar a violação da autonomia universitária, após a repressão policial dentro da Universidade de Táchira.
Segundo Goicoechea, pelo menos 20 estudantes ficaram feridos com tiros de escopeta e golpes de cassetete.
O movimento estudantil confirmou hoje que fará uma passeata nesta quarta-feira até a sede do Supremo Tribunal de Justiça, em Caracas, para exigir o adiamento do referendo sobre a reforma constitucional, previsto para 2 de dezembro.

fonte: G1

3 comentários:

Anônimo disse...

sera que a revista Época ainda precisa "manipular" fotos do Hugo Chavez?

Fael disse...

Os críticos de Hugo Chávez consideraram que ele deu um golpe de estado ao conseguir aprovar no congresso certas mudanças na constituição. Porém, golpe de estado, sabemos, é decretar algo de modo que contrarie as leis estabelecidas em que até então se está submetido. Como tal aprovação se deu por meio dos direitos estabelecidos pela então constituição vigente (independente se concordemos com o que foi aprovado ou não), não pode ser tomada como um golpe de estado. Ainda mais que estas mudanças aprovadas pelo congresso só valerão caso a maioria da população vote a favor no plebicito que está marcado para acontecer na primeira quinzena de dezembro. Ou seja, como a impressa pode chamar este presidente de golpista ou ditador se este só introduz mudanças por via democrática e, portanto, de acordo com as leis estabelecidas?

Samir Resende disse...

"Fonte: G1"

risos!