segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Manifestação fecha estrada na Varginha

Moradores da Varginha realizam manifestação essa manhã (03/01) na estrada Valença x Barra do Piraí. A manifestação é contra a morte de Fábio, um jovem de 22 anos, que segundo os moradores foi morto pela Polícia Militar.

Os manifestantes fecharam a pista e queimaram pneus para chamar a atenção da sociedade sobre o fato. A alegação é que Fábio não havia cometido qualquer crime, e ainda assim foi morto pelos policiais - embora mesmo que fosse um criminoso, a pena de morte não existe em nosso país.

A polícia já se encontra no local e está direcinando o tráfego de carros na localidade.

11 comentários:

Breno Faria disse...

Vamos esperar o esclarecimanto dos fatos. A notícia, da forma que está escrita, deixa a impressão de que o rapaz foi sumariamente executado. Relatos apontam uma possível legítima defesa do PM. Então não vamos condenar o policial antes dos fatos serem apurados. Não conheço o policial, mas acredito que o efetivo que atua na nossa cidade não adota uma política de extermínio. Se o policial errou, deverá pagar pelo erro, mas se ele cometeu o ato em defesa de sua vida ou da vida de outra pessoa, não deve ser crucificado. É melhor esperar..

Anônimo disse...

Este é o Brasil. Jovem negro morre violentamente assassinado pela polícia. Várias pessoas presenciaram o ocorrido, e o cara tá preso? Claro que não. Esqueceram estamos no Brasil.

Anônimo disse...

Breno
Se fosse da sua família, será que vc pensaria desta forma. Vai dizer pra mãe do Rapaz, que viu tudo, pra ter paciência. Existe testemunhas, o pm já deveria estar preso. Se fosse ao contrário, o que vc acha que teria acontecido. Sabemos como os policiais que atuam em nossa cidade são.

Anônimo disse...

Esse blog nao tem credibilidade nenhuma. Voces só colocam os comentários que interessam pra voces criem vergonha na cara.

Anônimo disse...

Aí pessoal dêem uma olhada nesta reportagem da TV RIO SUL, e nos comentários.

Anônimo disse...

Rapaz. 22 anos. Negro. Morador da Varginha. Ataca policial e este o mata em legitima defesa. Será que falta alguma coisa? Ah sim. Não foi dito que o rapaz é um eximi lutados. Preparado em artes marciais. Daqueles que trucida qquer um ao menos movimento. Tadinho do policial. Conta outras né/?. Vou lá na Rio Sul, ver.

Anônimo disse...

Jovem é morto por Policial Militar em Valença

Um jovem, de 22 anos, foi morto na noite de sábado (1º), por um Policial Militar no bairro Chacrinha, em Valença. A PM foi chamada para conter uma briga de família e acabou atirando em Fábio José Pena. Ele morreu a caminho do hospital. O corpo de Fábio foi enterrado no domingo, 2, no Cemitério Municipal, no bairro Barroso.

A Polícia Civil está investigando o caso. O PM que atirou disse que agiu em legítima defesa, porque Fábio estava armado com uma faca e teria tentado agredí-lo. O comando da Polícia Militar vai instaurar nesta segunda-feira (3), uma sindicância para apurar os fatos. Se for confirmado abuso do policial, ele poderá ser expulso da corporação.


Fonte: Rio Sul Ne

Capilo disse...

Breno, a notícia, da forma que está escrita, deixa claro que os moradores faziam manifestação contra a morte de um jovem, que eles disseram que foi morto pela polícia. A polícia estava no local da manifestação, mas não disse nem que sim nem que não.

Em matéria posterior no Rio Sul Net o título foi até mais enfático: "Jovem é morto por PM em Valença". O que não deixa de ser verdade, já que o próprio policial disse que matou.

Aqui não cabe - porque não conhecemos o caso a fundo, discutir se foi uma execução sumária (o que acho que não foi) ou legítima defesa (o que também acho que não foi, se não a manifestação não teria ocorrido. Por mais críticos que sejamos aos moradores pobres, quando um bandido ou traficante é morto pela polícia, eles não fazem manifestação fechando rua. Isso é muito raro - e falo por experiência própria, de quem convive no dia a dia nesses espaços. Existe um grande percentual de moradoreds desses espaços que até acham "bonito" que essas bandidos morram - assim como no resto da sociedade).

Outro problema que verificamos - e felizmente não tão recorrente em nossa cidade como em maiores centros urbanos, é a impunidade policial.

Uma outra questão é sobre o treinamento desses policiais, que talvez - e parece que não - não estejam preparados nem pra separar um briga de família. Se o sujeito estava com uma faca, não precisava ser morto. Um tiro não letal resolveria o problema. Aqui o policial pode não ter agido de má fé, ter ficado assustado, mas em tese ele deveria ser treinado para esse tipo de ocasião. Mas aí entramos noutra discussão que vai bem além do caso específico.

abs.

Anônimo disse...

È fácil criticar o policial,dizer que foi execução,por quê os defensores desse rapaz não apartou a briga,si era tão fácil assim??? O CARA quando estar drogado não respeita ninguèm,ele cansou de agredir a propria Mãe,agora vem dizer que ele è coitadinho,eu só fico com pena do policial, que vai ter que BANCAR advogado, pois trabalha em pró da sociedade hipócrita que erra e gosta de julgar sem ter a capacidade de educar os seus próprio fihos!

Capilo disse...

Caro Anônimo, a minha crítica nem foi ao policial enquanto pessoa física, porque é outra vítima.

A manifestação foi inclusive porque o rapaz atingido e morto com um tiro do policial não era a pessoal envolvida diretamente na briga, não era a pessoa que estava agredindo ninguém (e nem sem de onde você tirou que alguém estava tentando agredir a própria mãe, porque desses detalhes eu não sei).

De mais a mais, sendo ou não a pessoa que estava agredindo, a posição ideal não era atingir para matar.

Anônimo disse...

Vai ser dificil pagar advogado, preso e expulso da PM. A sociedade exige uma resposta das autoridades. Afinal, que polícia é essa que só fica na rua dos mineiros, tendo videos vulgares postados na net. Sabia que isso uma hora iria acontecer.