sábado, 15 de dezembro de 2007

Inacreditável


7 comentários:

Samir Resende disse...

Era pra eu ter passado em primeiro, mas tirei inacreditáveis 20 de 50 na Redação. E olha que achei a minha redação um dos melhores textos que escrevi este ano.

Parece que o pessoal da FAA não concordou, ou então não quiseram me aprovar em 1º Lugar, pra não dar Ibope, uma vez que andei dizendo umas verdades no VQ 26.

Vou publicar o texto da minha redação no Blog, tenho o rascunho aqui. Uma das coisas que me levaram a desconfiar desta correção era que tinha que colocar o NOME na redação e não somente o número de inscrição (que seria o mais correto e não daria margem a favorecimentos PESSOAIS na correção).

Enfim, coisas da FAA...

Anônimo disse...

Essa aprovação é mais uma prova de que a FAA anda mal das pernas...

hehehe

Samir Resende disse...

Pois é, vai ver minha redação tava uma merda mesmo, rsrs

Mas continuo achando que prova de redação não deveria ter o nome, somente número de inscrição. Ainda mais numa cidade pequena igual a nossa.

Capilo disse...

Não questiono por saber que Estrela nomeou a postagem Inacreditável por ironia, isso porque, como ele (sem duplo sentido, por favor), sei da inteligêndia de nosso companheiro Samir, que apesar de um monte de coisa, burro não é. Como ele já disse algumas vezes, "é que temos de melhor por aqui".

Parabéns ao nobre colega (se vai fazer Direito, já tem que começar a chamar com formalidades, que esses caras são fogo!), mas segue uma pergunta: Vais fazer mesmo o curso? O tal do mestrado num era uma melhor opção?

Abraços, (ou Atenciosamente,)

Capilo disse...

Outra coisa, gostei da humildade do Samironga... "Era pra eu ter passado em primeiro lugar...".

Concordo com ele em relação ao nome (que até onde eu sei, todos os outros vestibulares se fazem apenas com número de matrícula - e não só a redação, mas toda a prova). Mas um texto que pode ser muito bom, pode não se encaixar nos padrões de redação, e também o conteúdo pode não se encaixar na cabeça de quem as corrige. Com seu nome então, pior ainda...

poloco disse...

Esse, da notícia aí abaixo, também deve ter tido problemas com a redação. Leiam:
TÍTULO:

Paciente do CAPS é aprovado no Vestibular da FAA
DATA:

07/12/2007

HORA:

16:26

NOTÍCIA:


O paciente do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) Casa Amor à Vida, Douglas da Costa Montinho de Almeida, 27 anos, obteve a 14ª classificação do Vestibular da Fundação Educacional Dom André Arcoverde (FAA) para o curso de História. O jovem é morador do bairro Santa Cruz e faz parte da “família” do CAPS desde 2004. Além da importante conquista deste valenciano, outros nove pacientes da Casa estão estudando em escolas regulares do município, além de cinco pacientes também estarem inseridos na sociedade, através do curso de informática disponibilizado, gratuitamente, pela Data Planet.
O lugar comemorará o desempenho de seus pacientes, com uma Festa de Natal interna, a ser realizada no próximo dia 17, quando haverá distribuição de kits de higiene pessoal. Aos pacientes e, em especial, ao Douglas Almeida, funcionários e direção, os parabéns do governo municipal.

Os interessados em conhecer os trabalhos desenvolvidos no CAPS, como, por exemplo, as oficinas terapêuticas, poderão visitar a Casa, que funciona na Rua Araújo Leite, nº 653, bairro Barroso, com funcionamento de segunda a sexta-feira, durante todo o dia.

A que nível chegou a FAA! Qualquer maluco é aprovado (hehehehe)

Estrela Solitária disse...

Poloco

Fico muito triste com seu preconceituoso comentário neste blog.

Se o Douglas Almeida passou no vestibular, o mérito é dele e de todos do CAPS que o auxiliaram para obter este e outros resultados.

Espero que aprenda com o pessoal do CAPS a conviver com as diferenças e saber respeitá-las.

Parabéns apenas por nos dar esta notícia sobre o Diego e meu repúdio por seu comentário preconceituoso no final do texto.